Wilson-Follador

Revelar custos invisíveis é uma das tarefas da Farmacoeconomia, segundo especialista

“Gastamos em saúde menos que países como Chile e Argentina –  afirma o Dr. Wilson Follador – nosso sistema de saúde é heterogêneo e temos áreas de excelência ao lado da ineficiência e do desperdício.” O Dr. Wilson Follador é um dos mais importantes especialistas e pioneiro da Farmacoeconomia no Brasil, uma disciplina dedicada a maximizar os escassos recursos da Saúde. Para ele, melhorar a base de dados de custos da saúde é um dos desafios. “Muitos hospitais não conhecem adequadamente os custos envolvidos nos procedimentos e temos que pesquisar arduamente para desvendar essas informações”. Nesse percurso a Farmacoeconomia lança luzes sobre custos antes invisíveis. Mas o esforço vale a pena, tanto na área pública como na privada, pois ela aponta caminhos para maximizar o valor entregue a uma determinada população. “Qualquer custo precisa trazer benefícios clínicos para se justificar”, explica Follador. O mero corte de um custo é tentador no curto prazo, mas pode mascarar desperdícios ou desencadear custos futuros. Por isso, ao comparar duas ou mais tecnologias a Farmacoeconomia torna mais clara a realidade de custos e benefícios. “Ela por si só não decide, é uma ferramenta auxiliar para que o gestor da saúde formule suas estratégias e tome suas decisões”. Para o Dr. Wilson, “a eficiência em saúde não se limita a cortar gastos, mas melhorar os resultados clínicos, econômicos e humanísticos”.

Conheça o Estudo Farmaco-econômico de HemaClear

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *